Vampires Diaries RPG
Se perca em um mundo desconhecido, cheio de mistérios, magias e perigos. Uma pacata cidade que esconde em suas avenidas histórias inimagináveis. Onde a morte, que outrora era a única certeza da vida, se torna tão duvidosa quanto os pensamentos distintos que todos escondem em seu subconsciente. Seres sobrenaturais vagam naturalmente no meio dos humanos, em uma rotina nada normal. E segredos são descobertos a cada instante.
Venha conhecer a cidade mais surreal dos Estados Unidos, Mystic Falls.

Vampires Diaries RPG


 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A partir de agora, os Lobos evoluem de forma igual aos Vampiros, através de posts! CLIQUE AQUI
Seja bem-vindo(a), Convidado.
O MYSTIC NEWS está de volta! Se atualize!! ACESSE

Compartilhe|

Joseph S. Pride

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
AutorMensagem

Desativados
avatar
Nome de Usuário:
Joseph S. Pride

Linhagem : [-]
Criador: : Desconhecido
Mensagens : 6
Dólares Dólares : 6719
Data de inscrição : 19/11/2013
Idade : 24

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Joseph S. Pride Sab 30 Nov 2013 - 10:40

Missões



O Encontro

Não entendia ao certo, duas horas atrás o clima do ambiente estava normalizado com céu aberto e sol intenso, mas ao chegar a uma pequena cidade desconhecida, notei o clima mudar, a escuridão envolvia aquele lugar, o brilho do sol era tapado por nuvens negras intensas o vento era sobrenatural que fazia o vidro da janela do taxi onde eu estava estralar, ruivos poderia ser ouvidos de longe. Uma sensação de perigo ocupava o meu peito, sentir que algo estar para acontecer, algo fora do normal. Não sou um bruxo de nível avançado e muito menos iniciante, não sabia usar feitiço e na maioria das vezes meus poderes despertavam por raiva e odeio, sem esses sentimentos era apenas humano indefeso. Na verdade recentemente descobrir que sou da linguagem bruxa através de uma carta, agora seguia o destino de encontrar o único irmão vivo da minha família.
Olhando da janela do taxi, percebia pessoas com olhares sem vida, sem amor, sem qualquer sentimento apenas vazio. – Por favor, pode para aqui? Disse para o motorista.
- Mas aqui? É muito perigoso, diz que essa pequena cidade é chama de Ilusão do medo, qualquer pessoa que pisar no solo desse lugar, nunca sairá daqui e que seus sentimentos são destruídos, não sentirá fome, amor, carinho entre outras coisas.
Falou o motorista com a voz falhando. Ele sentia medo.
- Vamos fazer um trato, se eu não voltar daqui à meia hora pode ir sem mim, afinal já paguei o valor da corrida.
Abrir a porta do taxi e ao primeiro contato com o solo, meu corpo arrepiava. Fechei imediatamente, caminhando observando cada parte do lugar. Apesar da mensagem que o senhor havia falado não incomodava afinal o que poderia acontecer de tão ruim. A temperatura do lugar diminuía a cada passo que dava, coloquei ambas das mãos no bolso da calça tentando aquecê-las, meus passos estavam lentos, mas cuidadosos até avistar uma criança de cabeça baixa com buque de rosas murchas nas mãos.
- O Que ouve criança? Perguntei, sentindo o cheiro de rosas podres e cadáver ao aproximar da menina.
- Perdi dos meus irmãos, ao procurar algumas plantas, e preciso encontrá-los.
A voz da garota emanava uma energia desconhecida, havia algo nela, algo que não conseguia identificar, sua afeição era tenebrosa, seu sorriso apresentava um aspecto calmo e doce, mas ao mesmo tempo enganador seus olhos tinha um tom profundo de vermelho sangue alem de apresentar perversidade. Mas ela era apenas uma criança.
- Vou te ajudar, segure minha mão.

A Entrega

Por algum momento sentir a minha alma e mente sair do corpo. Balancei a cabeça fazendo sinal negativo tentando voltar à noção da vida e neguei o acontecimento.  Procuramos por todas as partes, pedi informações às pessoas que passavam por ali, mas elas não se importavam, muitos apresentavam medo ao primeiro contato com a garota, outros nem passava próximo dela. Olhei para o relógio, passara 20 minutos, apenas 10 minutos para o taxi sair.
“Se ela gosta de flores então...”
- Onde você mora tem flores, muita flores?
Ela apenas balançou a cabeça positivamente.
Procurei todos os cantos à procura de uma parte que contem, mas flores do que qualquer lugar pudesse ter. Ao achar notava que era o covil, a garota soltava a minha mão indo ao encontro dos irmãos. Três homens brutos apareciam atrás de mim, em suas mãos arma de fogo, aquele lugar aos poucos deixava meu corpo fraco.
- Obrigado, por ter me ajudado. Mas esse foi seu erro.
A garota ria meus pés não respondiam. Minha visão ficava escura, até ficar de joelho.
- Porque está fazendo isso?
- Porque gosto de ver as pessoas sofrer. Alias você é um bruxo.
Isso já não era novidade para me.  
- Adeus
Desmaiei. Ao acordar estava dentro do taxi em movimento, minha cabeça doía um peso ocupava a minhas costas, mas a verdadeira questão é: Porque ainda estava vivo.
- Como cheguei aqui? Pergunto para o motorista
- Seus amigos trouxeram você até o taxi, eles falaram que você tinha desmaiando, mas não falou o motivo do desmaio.
Ao lado do carona, estava um pequeno bilhete é uma rosa murcha.
Bem, lhe dei uma segunda vida. Considere um rapaz de sorte, afinal nem todos sair vivo quando me conhecer, eu espero que consiga cumprir a sua meta. Essa rosa é para você lembra-se de me.
Pego a rosa, rindo da situação. Aquela flor não tinha cheiro de podre, coloquei próximo do nariz cheirando sentir um doce aroma que passava para meu corpo.
- Obrigado, espero encontrá-la novamente.


Destino

credits @
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Joseph S. Pride

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 1 de 1

Tópicos similares

-
» ola , eu sou Pride
» [CLIPE] Lady Gaga - Tunnel of Love: a Joseph Khan Film
» Mítica - O Coração da Tempestade/Tio Wel, Taylor, Draco e Joseph
» MvP Comum| Cristopher Clean & Joseph Johnson
» Joseph Müller - Seguidores de Seth

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampires Diaries RPG :: ------------- :: Criança Perdida-