Vampires Diaries RPG
Se perca em um mundo desconhecido, cheio de mistérios, magias e perigos. Uma pacata cidade que esconde em suas avenidas histórias inimagináveis. Onde a morte, que outrora era a única certeza da vida, se torna tão duvidosa quanto os pensamentos distintos que todos escondem em seu subconsciente. Seres sobrenaturais vagam naturalmente no meio dos humanos, em uma rotina nada normal. E segredos são descobertos a cada instante.
Venha conhecer a cidade mais surreal dos Estados Unidos, Mystic Falls.

Vampires Diaries RPG


 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A partir de agora, os Lobos evoluem de forma igual aos Vampiros, através de posts! CLIQUE AQUI
Seja bem-vindo(a), Convidado.
O MYSTIC NEWS está de volta! Se atualize!! ACESSE

Compartilhe|

Valerie B. Chaucey

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
AutorMensagem

Vampiros
avatar
Nome de Usuário:
Valerie Chauncey

Linhagem : Niklaus Mikaelson
Criador: : Duque Gainsbrouth
Mensagens : 186
Dólares Dólares : 8076
Data de inscrição : 13/10/2013
Idade : 237
Localização : A pacata Mystic Falls.

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Valerie B. Chaucey Seg 20 Jan 2014 - 11:22

Missão
 
Amigos ou inimigos?
 
Nem a jaqueta de couro, nem as paredes revestidas em aço da minha casa conseguiam me deixar com menos arrepios. Medo? Talvez. Os últimos dias tinham sido estranhos, as ruas da cidadezinha não pareciam mais seguras para mim, sem perceber, comecei a andar olhando sobre o ombro, checava as esquinas antes de sair, abandonei meu carro. Tudo isso porque? Filhos da lua. Sentia a presença deles, o seu cheiro poluía o ar, suas figuras sem rostos e seus uivos me seguiam, marcas foram deixadas na minha porta recém pintada, garras amaldiçoadas. Não perdi tempo em uma discussão do ''Porque eu?'', só me coloquei em alerta. Enquanto andava em uma madrugada, voltando do Mystic Grill digitando uma mensagem de texto, os barulhos me fizeram parar imediatamente, minha respiração tornou-se irregular enquanto eu procurava nas sombras rastros de quem me perseguia. Nada. - Quem está ai? - Gritei para a rua aparentemente deserta, então vieram os uivos, e por mais patético que pareça, tudo que fiz foi correr, correr sem me importar de ser vista por um humano, correr para escapar do bando de feras da lua. As ruas estavam mais frias, enquanto eu pulava sobre alguns carros sem coragem de olhar para trás, algum tempo depois o barulho parou, me encontrei em uma das avenidas da cidade, sobre os faróis de alguns carros. Tinha evitado o ataque, por hora. 
Não tive coragem de voltar para casa antes que o sol nascesse, lá não era seguro. O condomínio de luxo onde morava ainda não tinha acordado por completo quando cheguei. A roupa um pouco suja, segurando a jaqueta na mão, segui pela calçada que dava acesso a meu prédio. Mas antes que eu alcançasse a portaria, me deparo com uma cena que me fez esquecer minha imensa preocupação por alguns segundos: Adolescentes esnobes e um pouco embriagados, caçoavam e agrediam um homem enrolado em trapos e encostado contra a parede mais próxima. Essa seria uma situação que eu jamais permitiria enquanto humana, e isso não mudou em minha vida vampírica. Me adiantei para eles, dando uma boa olhada no mendigo que se contorcia com dor. - Ei! Ei?! Vocês dois, acho melhor pararem. - Digo atraindo a atenção deles para mim. - E se nós não quisermos baixinha? - Perguntou o mais insolente deles, eu sacudi a cabeça, não podia matá-los ali, embora tenha tido vontade. Pensei por um segundo e lancei a eles um sorriso cruel antes de agarrar um deles pelo braço de jogá-lo contra a parede, o imobilizando e segurando-o pela nuca. - Se vocês não quiserem, eu acabo com essa coisinha nojenta que vocês chamam de vida. - Sussurro, e percebo pela primeira vez o olhar do mendigo sobre mim, ele parece me estudar calmamente, enquanto segura as costelas doloridas. O outro jovem sai correndo, deixando o amigo imobilizado. - Eu vou te soltar...e quando eu fizer isso você vai arrastar esse seu traseiro pra longe daqui, fui clara? - Ele emitiu uma especie de som de aprovação e então eu o soltei, vendo-o sumir rua abaixo. Me voltei para o mendigo que agora se punha de pé e tentei sorrir, ele devia ter poucos anos humanos a mais que eu. - Bem...acho que eles não vão lhe incomodar mais, tenha cuidado. - Aconselho dando um tapinha em seu ombro, ele me examina como se pudesse ver minha alma e diz. - Eu agradeço...muito...seu nome seria? - Pergunta, sua voz soando educada e cansada. - Valerie. - Digo, olhando para ele por uns segundos, antes de ele responder. - Obrigado...Valerie... - Eu dei um aceno de cabeça a ele e subi as escadas de acesso a recepção do meu prédio, e quando me virei, ele tinha sumido, como fumaça. 
Entrei, precisava de um banho. Liguei a banheira e a TV, o jornal local começou com a pior notícia para mim. A lua cheia ficaria mais tempo no céu, a raiva me fez jogar o aparelho contra a parede. Em outro período do mês, eu poderia caçar os lobos e acabar com cada um deles, mas na lua cheia...e com eles atrás de mim...eu era a presa. Eu tinha que sumir por uns dias, e então me preparei para isso, algumas bolsas de sangue, uma mochila de acampamento e parti, saindo em direção a floresta, bem longe de Mystic Falls. A noite chegou, a maldita lua e as estrelas, enquanto eu vagava pela clareira. A sensação de paz durou pouco, galhos começaram a se partir, um arrepio me veio pela espinha, e então os olhos começaram a surgir, com suas presas a mostra, um bando, era meu fim. Mas eu não morreria sem lutar. O restante da floresta ficou silencioso, e de repente eu estava no palco principal, cara a cara com aquele que seria o líder deles. Somente ele se adiantou, seu olhos pregavam a vitória certa. Ele se lança sobre mim, eu tento o manter longe com os pés, segurando seu pescoço para manter seus dentes longe da minha pele, uma mordida e pronto. Eu já tinha passado por situações assim nos meus quase duzentos anos sobre a Terra, com um movimento quase musical acertei um golpe entre as patas que o lançou pra longe, ele se ergueu novamente, soltando um uivo grotesco de comando, que fez os outros virem pra mim. Com a matilha atacando, me virei e corri entre as árvores com toda a velocidade que consegui, eles vieram no meu encalço, me atacando mas sem conseguir me morder. Sem parar nem para respirar sigo, e na minha frente surge um precipício, eu poderia pular...mas seria morte certa, então preferi me virar e encarar os lobos. O líder novamente se lançou para mim, eu me esquivei, uma ou duas vezes, pulando e chutando, sempre mantendo seus dentes longe, seus seguidores apenas assistiam. Um salto mal calculado de vez cair e sem perder tempo ele pulou sobre minha perna, e eu ouvi o osso se partir. Me arrastei para longe mas ele voltou e dessa vez me imobilizou de bruços. Era o fim, minha perna quebrada se concertaria rapidamente, mas não seria suficiente. Senti o cheiro de cachorro enquanto ele pressionava suas patas contra minhas costas, apreciando o momento. ''Faça logo'' pensei. Sentindo a baba e ouvindo os uivos felizes dos outros. 
Então um arbusto próximo se mexe, talvez ainda estivessem esperando um amigo para assistir a morte da vampira. Um lobo cinza salta de encontro a nós, e eu me preparo para a morte, mas ela não vem. Fico pasma ao ver que o recém chegado avança sobre o líder e os dois entram em luta, uma cena bizarra, mas que não me surpreendeu mais que ser salva por um lobo. Um uivo de dor e um golpe, e o meu defensor cai ferido. O lobo negro porém, se sustentava a beira do precipício, seus seguidores olhavam tão assustados quanto eu. Pendurado, ele tentava voltar para cima, e eu não deixaria. O céu começava a clarear, quando eu me ergui sobre a perna dolorida e fui até o líder que tentava ainda não cair. Olhei bem em seus olhos, que ainda pareciam ferozes e cruéis. - Tenha uma boa descida. - Digo, antes de acertar um chute forte em sua cabeça, fazendo-o gemer e cair em direção aquele que seria seu túmulo. Me voltei para o lobo ferido, procurando uma explicação que veio de imediato, seus olhos tão familiares, seu jeito, o modo como sentia dor. O mendigo. Incrédula, me virei para os seguidores do líder agora morto, a lua sumia no céu. E seus corpos retornavam a forma humana. Vingança é um prato que se come frio. Tirei minha jaqueta dos ombros, e andei até eles. - Acham isso divertido? Eu  vou mostrar algo divertido. - Grito, indo até um deles, o levantando pelo pescoço e arrancando seu coração com um golpe só - Olha, acho que você não vai mais arranhar minha porta a noite . -Digo deixando  o corpo e o órgão cair sobre a relva. Me adianto para a única garota entre eles, e arranco sua cabeça com facilidade, repito o processo no terceiro, e me viro para o meu salvador. Encolhido no chão, se recuperando da metamorfose. - Obrigado...seu nome seria? - Pergunto limpando minhas mãos sujas de sangue na calça. - Sebastian...- Murmura ele. - Certo, eu vou buscar minhas coisas, tenho que apagar tudo isso aqui. - Digo e volto atrás da minha mochila, a localizo e vou até a beira do precipício, onde dou um cobertor a Sebastian, que ainda não se curou completamente do ferimento. Volto-me para os corpos dos outros lobos e faço uma fogueira, eliminado rastros. - Acho que estou em dívida com você. - Digo a Sebastian quando ele consegue se sentar. - Eu diria que estamos quites. - Ele diz e dá um meio sorriso. - Você me ajudou hoje cedo...mal pude acreditar quando senti seu cheiro, uma vampira...se humanizando. - Ele diz, e é minha vez de sorrir. - Muitos de nós...não conseguem desligar completamente o lado humano. - Digo, então vou até ele, o levanto e ele se apoia em meu ombro. - Precisamos sair daqui. - Digo, ele concorda com a cabeça e marchamos de volta a cidade. 


Valerie Phillippa Chauncey
Cause baby I could build a castle out of all the bricks they threw at me,And everyday is like a battle, But every night with us is like a dream [...]Heartbreak is the national anthem, we sing it proudly. We're too busy dancing to get knocked off our feet. The best people in life are free.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Ex Staff
avatar
Nome de Usuário:
Twisted Fate

Criador: : Desconhecido
Mensagens : 38
Dólares Dólares : 7324
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Re: Valerie B. Chaucey Dom 2 Fev 2014 - 1:14

Avaliação


→ Penso que poderia ter trabalhado melhor a situação das perseguições na cidade, com medos, anseios e talvez uma ou duas cenas sobre tal.

→ Os combates ficaram bons.

→ Particularmente gostei da cena em que colocou os moleques para correr.

→ Poucos erros de ortografia e concordância, completamente aceitáveis, mas sempre é bom se puder revê-los. Muitos assuntos estão condensados num só parágrafo, que por vezes seria melhor separá-los em novos.

→ Sem mais grandes observações, a missão em si manteve um nível bom, portanto está aprovada.

→ Parabéns, subiu para nível 6.



Aaron Ramsey
®️
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Valerie B. Chaucey

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 1 de 1

Tópicos similares

-
» Valerie B. Chaucey
» [FP] Valerie Trubel - Trouble

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampires Diaries RPG :: Amigos ou Inimigos?-