Vampires Diaries RPG
Se perca em um mundo desconhecido, cheio de mistérios, magias e perigos. Uma pacata cidade que esconde em suas avenidas histórias inimagináveis. Onde a morte, que outrora era a única certeza da vida, se torna tão duvidosa quanto os pensamentos distintos que todos escondem em seu subconsciente. Seres sobrenaturais vagam naturalmente no meio dos humanos, em uma rotina nada normal. E segredos são descobertos a cada instante.
Venha conhecer a cidade mais surreal dos Estados Unidos, Mystic Falls.

Vampires Diaries RPG


 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A partir de agora, os Lobos evoluem de forma igual aos Vampiros, através de posts! CLIQUE AQUI
Seja bem-vindo(a), Convidado.
O MYSTIC NEWS está de volta! Se atualize!! ACESSE

Compartilhe|

Jack A. Augustinne

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
AutorMensagem

Mortos
avatar
Nome de Usuário:
Jack A. Augustinne

Linhagem : [-]
Criador: : -
Mensagens : 68
Dólares Dólares : 7295
Data de inscrição : 07/12/2013

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Jack A. Augustinne Qua 22 Jan 2014 - 2:16

Missão
Missão
 



" A escuridão arrastava Jack, aguçando  sua curiosidade e o fazendo caminhar em busca das brumas negras que lhe chamavam tanta atenção. A cada passo que dava sentia como se o puxassem mais e mais, a escuridão o queria e sabia que ele era capaz de se manter são em meio a tudo aquilo.. a única coisa que o atraía ali era a curiosidade de saber o que se ocultava. Os passos vagos buscavam sempre seguir para um lugar que não se sabia ao certo definir, como dizia Alice? " Qual o caminho devo seguir?" e o gato? " Depende para onde quer chegar." tudo isso, somado a vontade faziam o bruxo buscar mais e mais o ponto que acabava se formando logo a frente. Essas brumas estranhas sempre sussurravam em uma língua que Jack já ouvira falar, mas não conhecia. Era uma língua morta. Mesmo assim, seu nome era clamado mais uma vez, e outra e outra. Contudo, mais a frente, um surto o fez perder as forças do corpo e o homem estava sendo subjugado, sua vitalidade estava sumindo e algo começou a lhe arder a pele, queimando, fazendo bolhas gigantescas surgirem sobre seus membros até um olho gigantesco lhe consumir em dor e agonia, com fogo e enxofre, com muita, mas muita maldade adicionada aos efeitos e então, sua vida era exaurida da existência e sua alma era condenada.."
 
A face extremamente cansada e suada não impedia que os olhos azuis caçassem na escuridão algo que lhe provasse que aquilo tudo, não passava de um sonho. A escuridão do quarto tornava tudo mais real e até para Jack, que era um excelente telepata, aqueles sonhos eram extremamente reais. Se apoiou nos cotovelos, caiu, a muito a força havia deixado seu corpo e apenas o cansaço e a apatia eram visíveis naquele bruxo que outrora desafiava Deuses e o mundo. Tudo isso começou em uma tarde chuvosa, a algumas semanas atras...
 
Algumas semanas atrás....
 
Augustinne comia vagarosamente o Frango a Parmegiana que havia pedido. Seus pensamentos estavam vagando pelas informações que vagavam agora pelo mundo sobrenatural. Seu informante, um vampiro da Itália, havia ligado para seu celular, contando uma história um tanto quanto surreal. Todos já haviam ouvido falar sobre aquele anel, ele era lendário, assim como o bruxo que o utilizou, mas era certo afirmar que algo tão poderoso não poderia jamais ficar escondido sem ser procurado. Contudo, aquilo era apenas uma fofoca de boca a boca, fofocas sem fundamento que jamais justificariam um real surgimento de algo daquele nível. A faca cortava sua comida e Jack afastou pensamentos posteriores até que sua refeição acabasse, não tinha tempo para pensar nisso agora, eram muitas obrigações a cumprir e o tempo era escasso.


Mas nem tudo é como a gente quer e Jack logo descobriria isso. Ao fim de sua refeição, uma dupla adentrou ao bar de forma silenciosa, mas suas características gritaram para o bruxo que eram perigosos, ainda mais pelo fato da mente de um deles estar bloqueada... " Um Telepata..."
 
Puft! Paft! Pow!
 
Os dois punhos bateram na mesa de Jack e o telepata, um bruxo careca de feições gastas e roupas largas o olhou com extrema raiva, como se tentasse intimida-lo com o olhar. O outro, Mais magro mas não menos feio também ajudou na batida, mas esse menos intimidador, parecendo seguir as ordens do grandão. O careca aliás, parecia alguém saído do inferno. Olhos estreitos, cicatrizes no rosto e nariz torto, seu corpo era forte, mostrava músculos avantajados por baixo da roupa de viajante, disposto a enfrentar os mais variados ambientes... com toda a certeza viajaram longe para me encontrar. O magro já não era tão castigado e tinha longas madeixas, fios soltos e cabelo bem cuidado, olhos castanhos e o rosto comum, se não fosse por uma deformação que o deixava meio torto. Ambos sentaram-se frente ao bruxo e o mais velho começou com a voz fina e arrastada, em um idioma que Jack conhecia bem:
 
- Bruxo de Valinor, viemos de longe e você vai fazer o que queremos...
 
Jack o olhou com certa curiosidade, era um Marathi perfeito.. eles eram Indianos. Jack fitou o rosto do bruxo mais velho, o encarando nos olhos e passou olhar lentamente para o bruxo mais magro, talvez o mais inteligente que ainda mantinha-se calado, mas por pouco tempo, já que continuou a fala do companheiro de viagem...
 
- ouvimos seu nome por ai e disseram que você viajou quase todo o mundo e aprendeu muitas linguagens excêntricas, vamos querer isso de você.
 
O Augustinne arrumou os talheres e olhou ao redor. Ninguém parecia olhar demais para as figuras, mesmo que fossem tão diferentes. Jack mordeu levemente o lábio inferior e esboçou falar algo quando o maior deles gritou novamente:
 
- RESPONDA!
 
Feitiço de ocultação. Com toda a certeza as pessoas do Grill não estavam nos vendo como estávamos, tinha uma ilusão de ambiente.. ele era um bom telepata também. Apenas ajeitei a camisa e o olhei sem medo, respondendo calmamente ao que ele falou:
 
- Sim, conheço algumas variações linguísticas. Eu irei ajuda-los, mas apenas se eu souber o que precisa e se eu decidir que é certo.


Se ele podia ficar mais feio, ele ficou. O olhar que já era curto ficou ainda mais fechado e a raiva transpareceu sua face, mas o irmão tocou seu braço e ficou a observar Jack, como se escolhesse as palavras que iria usar. Logo, retomou o dialogo e comentou de forma direta e prática:
 
- Temos um pergaminho raro, é de gosto particular, mas precisamos de alguém que o traduza, para que possamos encontrar o que ele mostra.. são coisas da família, se é que me entende.
 
Jack ergueu a mão e o véu de ilusão se desfez, todos mantinham a boa aparência e Jack pediu bebidas para a mesa. A garçonete foi buscar um tanto assustada o que o bruxo fez questão de pedir. Jack sorria, de forma sarcástica e respondendo ao que o homem perguntou Jack continuou:
 
- Não irei ajuda-los, sequer sei o que irão procurar. Mas como retribuição por virem tão longe ouvir um não, os convido para beberem comigo essa noite.


Jack até viu um inicio de revolta começar, mas eles precisavam dele, não podiam fazer nada por que querendo ou não, ainda era possível que ele os ajuda-se futuramente. Os dois aceitaram. Quem não aceitaria? Todos começaram a beber e jogar conversa fora, Jack parecia o mais animado deles, contando suas histórias de viagens e enrascadas, na própria Índia, de onde os caras vieram e  eles bebendo, um copo atrás do outro, Jack entregava as taças e eles iam bebendo.. e bebendo... até que Jack só precisou apontar a mão para ambos e os dois caíram no sono.
 
- Coisas de família sim.. e precisariam de um tradutor? Perguntasse para o avô ou para o ancestral... é cada uma...
 
Jack foi no bolso da Jaqueta do grandão e retirou o pergaminho tão raro que o sujeito havia mencionado, e com poucos passos estava vagando para sua casa, onde iria começar a decifrar a raridade e ver o que a mesma tinha a oferecer.
Passaram-se algumas horas em que Jack estava sozinho com a mesa, a lanterna fixa e café. As palavras escritas não davam para ser traduzidas e além de tudo, exatamente ao meio... o pergaminho ficava completamente branco.
 
" Chefe...todos nós procuramos coisas sobre isso e a única coisa que podemos lhe dizer é que isso é uma língua morta, de tempos muito antigos, bem antes do Latim ou do Aramaico. Esse idioma transmite poder... mas também transmite o mal."


"Obrigado Kobalt"
 
E durante vários dias Jack estudou o pergaminho e procurou linguagens da criação do mundo, mas não encontrava o necessário para aquilo que estava ali. Essa busca durou alguns dias, dedicados apenas a isso, até Jack encontrar um relatório em Quenya, linguagem élfica usada em magia negra, mas que ainda não ajudava na tradução do documento, apenas se assemelhava.


Um detalhe que ainda perturbava o bruxo é que quanto mais pesquisava e estudava o artefato, mas desgastado ele ficava, com sonhos arrepiantes e uma saúde mental e física afetadas, Jack estava sendo consumido por aquela busca.
 
Agora...
 
O rapaz sentira o cheiro forte de gás de cozinha, no mesmo instante em que tentava se erguer da cama. A lentidão de seus movimentos não o ajudava e pela quantidade de gás que deixava o teto do quarto verde, Jack tinha apenas alguns minutos para sair dali e ainda permanecer vivo.


O bruxo usou de grande força para se erguer, passou a mão pela penteadeira para apanhar o anel que lá estava e logo depois apanhou o pergaminho, saindo as pressas da casa que alguns segundos depois pegou fogo por completo. Jack caminhava pela rua abismado com o fato, até notar a explosão da casa, que ocorreu assim que as chamas chegaram ao gás presente.
 
" Merd..."


" Jack... a frente"
 
Os dois bruxos que Jack embriagou estavam ali, parados a sua frente e só então Jack notou o quanto eram fortes. Ali, naquele estado deplorável, não aguentaria enfrentar nem um.. quanto mais dois deles. O mais magro agora expressava sua raiva, ele tinha grande poder, dava pra Jack sentir e  outro já tentava manipular Jack, que tinha ótimos bloqueios mentais:


- O pergaminho te enfraqueceu né... nosso mestre morreu, de tanto que o estudou... Mas não importa.. você vai morrer.
 
E ele avançou. Em suas mãos um brilho estranho apareceu e ele desferiu um golpe na direção do rosto de Jack. O bruxo teve o reflexo de ir para a direita escapando do soco, mas o pé do atacante girou no ar e acertou em cheio Augustinne no estomago, o forçando a arfar e soltar sangue pela boca. O rapaz magro começou então uma sequencia de ataques  e por mais que Jack defendesse sempre tinha uma abertura em sua defesa, como se ele...." ESTÃO LENDO A MINHA MENTE!". Jack notou que o mais forte, era o telepata que se aproveitava da fraqueza dele  para prever seus movimentos e passar para o outro que gingava e acertava Jack no rosto, no peito, onde quer que acertasse, até o lançar contra uma árvore. 
 
- Achei que fosse mais forte..senhor viajante.


- Ele nunca poderia portar o pergaminho por tanto tempo... ladrão.. bastardo...
 
A parte onde Jack estava começou a pegar fogo e com um movimento de dedos do bruxo magro, vários cortes apareceram no corpo de Jack e gritava de dor com quase setenta cortes o fazendo sangrar como se fosse um porco. O bruxo sentia sua vida esvaindo quando uma voz lhe gritou:
 
" Use nosso poder Jack"


" A sua habilidade.. não nosso poder.. gente burra"


" Pode ser.. suas habilidades!"
 
Jack ouviu os espíritos de seu anel e com o restante de força que tinha moveu o indicador fazendo o coração do grandão bater mais devagar, forçando o magro encerrar o ataque para ajudar o amigo, logo depois Jack moveu a mão lançando o magro para o solo, sem tanta eficiência pois esse logo levantou, até ser atingido por "aquilo".


Usando de sua habilidade mortal, Jack foi sugando a vida dos adversários e não precisou da mais do que alguns segundos para fazer isso. Não era uma habilidade que ele quisesse usar em todos os momentos mas que vinha a calhar em emergências. Os dois corpos ficaram inertes no chão, enquanto Jack caminhava a passos curtos e lentos para tentar chegar ao hospital ainda com vida, a justificativa para os cortes? Sua casa explodida por um acidente doméstico, e a certeza que tudo aquilo tinha relação como  pergaminho.


Lembrando-se do artefato, Jack colocou a mão direita no bolso de trás da calça e tirou o pedaço de papel que agora se completava com vários quadrados e riscas, que aos poucos foram formando um mapa, ou pelo menos uma localização no mundo. Era uma espécie de Igreja Em território Árabe, mas uma Igreja Bizantina, o que é meio raro em um lugar como aquele. Jack gravou bem em sua mente as palavras estranhas do pergaminho e a localização que o mesmo indicou ao completar o que faltava, sorte, pois logo o pergaminho se autodestruiu em chamas e o bruxo ficou pasmo, observando aquela arte demoníaca e logo seguiu para se curar no hospital, pois era urgente, a única coisa que vagava em seu pensamento é que seja o que fosse procurar, era perigoso e arriscado, mas poderoso, muito poderoso
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Ex Staff
avatar
Nome de Usuário:
Twisted Fate

Criador: : Desconhecido
Mensagens : 38
Dólares Dólares : 7004
Data de inscrição : 08/01/2014

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Re: Jack A. Augustinne Dom 2 Fev 2014 - 1:49

Avaliação


→ Gostei da introdução, conseguiu fazer uma boa ponte com a citação do conto de Alice.

→ Muito boa o tratamento dos dois bruxos e o feitiço de ocultação no Grill.

→ Poderia ter usado um pouco mais de drama sobre os estudos no pergaminho, talvez deixar Jack realmente mal e não parecer que estava virado de uma noite, que foi como me pareceu.

→ O confronto ficou realmente bom e eletrizante.

→ Alguns erros pontuais de gramática e concordância, mas nada que ganhe destaque.

→ Sobre a missão atrasada enviada por MP e com situação já esclarecida por outro responsável, ela ficou satisfatória, portanto estás aprovado nessa também.

→ Parabéns, nível atual 8.



Aaron Ramsey
®
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Jack A. Augustinne

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 1 de 1

Tópicos similares

-
» [Missão Privada Rank C] O "Bunshin" Maluco do Jack
» Michaelis Jack sons - Assamita
» Spoiler 809 - jack Bilionário
» Jack Hunter Vingativo
» Jack Hunter - Nosferatu - Camarilla

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampires Diaries RPG :: Lendas e Sussurros-