Vampires Diaries RPG
Se perca em um mundo desconhecido, cheio de mistérios, magias e perigos. Uma pacata cidade que esconde em suas avenidas histórias inimagináveis. Onde a morte, que outrora era a única certeza da vida, se torna tão duvidosa quanto os pensamentos distintos que todos escondem em seu subconsciente. Seres sobrenaturais vagam naturalmente no meio dos humanos, em uma rotina nada normal. E segredos são descobertos a cada instante.
Venha conhecer a cidade mais surreal dos Estados Unidos, Mystic Falls.

Vampires Diaries RPG


 
InícioPortalFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
A partir de agora, os Lobos evoluem de forma igual aos Vampiros, através de posts! CLIQUE AQUI
Seja bem-vindo(a), Convidado.
O MYSTIC NEWS está de volta! Se atualize!! ACESSE

Compartilhe|

Charlotte Walters

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
AutorMensagem

Bruxos
avatar
Nome de Usuário:
Charlotte Walters

Linhagem : [-]
Mensagens : 173
Dólares Dólares : 3719
Data de inscrição : 05/04/2013
Localização : Mystic Falls

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Charlotte Walters Sab 23 Nov 2013 - 0:00

Missões
Emma Galerane

Encontro

Já fazia tanto tempo que eu residia em Mystic Falls. Cheguei inexperiente sobre o sobrenatural e atualmente posso ser considerada uma Lady das Trevas. Nas incertezas de pra onde vamos parar após a morte, Charlotte Walters pode esclarecer todas as dúvidas e curiosidades. Eu sou a pessoa que mais visitou e transitou pelo Outro Lado e o nosso plano físico. É difícil ser tão irresistível e resistível a quase tudo. Quase beirando à perfeição, exceto por um único defeito. O amor é indispensável mas quando em doses exageradas torna-se um veneno fatal para o coração.

Ou talvez seja um sonho seu, ou meu (...) eu não sei. Essas questões são para sábios de braços fracos. Eu sou a luta da minha vida. Isto é tudo o que eu sei, e tudo que preciso saber, e se isto for um sonho, matarei a pessoa que tentar me acordar e derrubar-me do pedestal. Até que o sol nasça no leste e se ponha no oeste, até os rios secarem e as montanhas voarem por ai ao vento como folhas, eu estarei inteiramente disposta a sobreviver, não importa os meios que eu tenha que utilizar pra tornar isso possível.

A lua surgia no céu entre poucas nuvens e muitas estrelas. Já era quase meia-noite e eu ainda estava perambulando na rua sem um rumo qualquer ou sequer imaginava um. Visivelmente bêbada não me aguentava quase em pé quando uma mulher esbelta e com pose de autoridade se encarregou de me levantar até a Delegacia para que quando eu voltasse ao normal pudesse sair daquele lugar. O edifício municipal era muito antigo e desgastado, já não parecia um lugar muito habitável e pra se ficar ao menos alguns minutos. A Xerife Forbes estava ali, assustada com o que acontecia que nem tomou cuidado em ser discreta ou falar baixo. Conseguia ouvir um pouco confusa o que ela dizia, sobre gatos em Richmond e que seus corpos pareciam estar possuídos por algo. Abri um sorriso malicioso e curiosa e intrometida como sou sai dali com delicadeza e aos tropeços para recuperar o meu carro na esquina onde estava um motorista de confiança, amigo da família. E lá partia Charlotte Walters em busca do desconhecido.


A procura
O possante Volvo branco deslizou com graça pelas vielas escuras de Richmond. Especializado para tais atividades habituais, o motorista particular estacionou o veículo entre outros dois luxuosos automóveis na fachada da mansão. Cortês, e exibindo um sorriso ao qual já estava acostumada, abriu a porta com total cavalheirismo, dando passagem para que pudesse me esgueirar para fora do estofado de couro com a bolsa de couro. 

Pondo o Louboutin em caminhada, onde durante o trajeto, o salto realizava sons graciosos. Passei pelo arco floral dos jardins da casa abandonada a qual os policiais e a Xerife conversavam enquanto estava na Delegacia, fazendo a mínima questão de atrair olhares da entrada principal onde residia algumas pessoas feridas. Uma brisa fresca soprou de encontro ao meu rosto, o que não abalou em nada em minha aparência, aliás, meu Alexander McQueen franzido da mais alta costura me deixava a par de toda e qualquer beleza que fosse possível ser preservada. Adentrei a casa que parecia estar abandonada e imediatamente conseguia ouvir claramente miados porque gatos estavam ali no Hall. Me assustei, porque um avançou em minha direção e arranhou o meu braço, era uma dor insuportável das garras do animal possuído. Inclinei o corpo pra frente e recuei um passo, chutando o animal e proferindo rapidamente mas concentrada palavras em latim, buscando algum efeito neles. - Ut Ignis, Facit Magicae Circulus, Ne Hostes Mox Haberent! - após cessar os gritos contra os animais laberadas começaram a surgir através do meu cigarro entre os dedos na direção deles. Alguns morreram enquanto outros apenas ficaram feridos. Peguei dois e sai dali em direção ao carro, levitando-o pro assento traseiro e voltando pra Mystic Falls.

A entrega
Levemente a brisa soprava, desgrenhando algumas mechas de meu cabelo descolorido. Abandonei o banco ao lado do motorista particular e fui pra dentro da Delegacia em caminhada. Relevantes saliências já se destacavam do restante do trajeto, assim como pedregulhos e curvas traiçoeiras – o asfalto de pedra. Deixei os corpos dos animais possuídos dentro do carro, trancados, já que o motorista tinha saído logo depois.

Ergui o punho analisando o relógio a verificar as horas. Pelo visto, eu ainda estava atrasada alguns minutos porque os policiais e a Xerife iam embora já quando entrei na Delegacia.  O sorriso antes cínico presente em meu rosto alargou-se de forma que se tornara a ser divertido. Suspirei totalmente aliviada e relaxada. Ri baixinho com a expressão de diversão desenhada no rosto, distorcendo-se para uma careta feia. Tudo ocorrera perfeitamente bem.  Alguns pensamentos desorientados prejudicavam temporariamente o meu raciocínio. - Capturei todos com alguma ajudinha, estão no banco traseiro do carro. - me apressei pra fora do edifício logo após, sendo seguida por Forbes que não acreditava que eu tinha conseguido pelo meu estado de bêbada. Abri a porta do carro e ela chamou dois policiais para pegarem os corpos e em seguida ela me cumprimentou, agradecendo. Fui embora após fazer uma boa ação como aquela apenas por vontade própria e curiosidade.
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Administração
avatar
Nome de Usuário:
Spirits

Mensagens : 16
Dólares Dólares : 7503
Data de inscrição : 18/07/2013
Localização : Casa dos Espíritos das Bruxas

Ficha Mística
Pertences:
Poderes:
Barra de Conduta:
10/10  (10/10)

MensagemAssunto: Re: Charlotte Walters Sab 23 Nov 2013 - 12:29

Obs:


+ A player postou cerca de um minuto depois do horário permitido, porém, a missão será aceita devido a "confusão" de contas na hora da postagem.

+ Sem mais. ATT, TVD-RPG. Spirits.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

Charlotte Walters

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 1 de 1

Tópicos similares

-
» [Treino Conjunto] Time 02 - Charlotte, Marilyn e Samesuke
» Cheiro de Início, os grandes feitos da pequena Charlotte
» O descansar de uma lenda. Vá em paz, Charlotte.
» MvP Comum | Marcus Alott e Charlotte Dutt Loubet
» ✓[FICHA] Charlotte Dutt Loubet

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Vampires Diaries RPG :: ------------- :: Animais Possuídos-